Home > Notícias
22/12/2016

Industriais expositores da Couromoda investem para vender mais em 2017

Noticias da Couromoda

Para estimular o mercado, empresários mostram na feira produtos cada vez mais fashion, de preço competitivo e com atitude de marca.


“O ano de 2017 será desafiador. Mesmo com sinais de retomada, será preciso minimizar os riscos e focar em resultados. Temos investido muito no conceito e no posicionamento da marca, para não depender apenas da questão econômica. O rápido crescimento das plataformas on-line e o e-commerce são fatores importantes para o sucesso de nossas estratégias. A COUROMODA tem papel importante nesse conjunto de ações, já que, ao longo de todos esses anos, abriu muitas portas para nossa marca no mercado brasileiro e na exportação.”
ANDERSON FURLANETTO, diretor da Cecconello – Três Coroas/RS


“Tenho convicção de que, aprovada a PEC dos gastos, o país começará a retomar sua credibilidade junto aos investidores nacionais e internacionais, e resgatar a confiança dos consumidores. Nos últimos meses sentimos sinais positivos, mas a caminhada ainda é longa. Estamos investindo no crescimento sustentável e numa proposta de valor reconhecida pelo mercado, de modo a fazer com que o cliente se disponha a pagar mais para ter sapatos de design único, confortáveis e flexíveis, além de mais naturais, não tóxicos e saudáveis.”
MARLIN KOHLRAUSCH, presidente da Calçados Bibi – Parobé/RS


“Mesmo com a enorme pressão sobre os preços, gerada pela situação econômica do País, conseguimos manter o foco em linhas de alto valor agregado. Aprimoramos nossos processos e aumentamos muito o mix de produtos. Hoje estamos muito mais competitivos e desejados na vitrine, o que significa mais lucratividade para o lojista. A COUROMODA será uma excelente oportunidade de mostrarmos tudo.”
MARCOS ARAUJO, CMO marketing da Ferracini – Franca/SP


“Estamos vivenciando uma enorme mudança de comportamento em toda a cadeia consumidora. Existe uma nova forma de fazer negócios e uma nova relação de valores. O consumidor está cada vez mais exigente e volúvel. Quem já se adaptou a isso tem mais chances de deixar a crise para trás. Há dois anos estamos nos preparando para essas grandes mudanças mercadológicas, e vemos 2017 como um ano de colheita.”
RENATO ENZWEILER, diretor comercial das marcas Malu e Território Nacional – Lindolfo Collor/RS


“Trabalhamos pelo fortalecimento de nossas marcas no mercado interno e na exportação, onde temos presença forte e capilaridade, e onde nossos produtos são sinônimo de giro rápido e de satisfação. Apresentamos novidades semanalmente, como o segmento fast fashion demanda, e tudo isso vem construindo nossa identidade de empresa brasileira lançadora de moda global. Temos a responsabilidade de transmitir a credibilidade de que o varejo precisa para reencontrar o caminho do crescimento, e vemos a COUROMODA como um momento especial para reafirmar esse posicionamento.”
MARIBEL SILVA, diretora da Calçados Beira Rio – Novo Hamburgo/RS


“A COUROMODA é uma das grandes feiras do mundo,com a vantagem estratégica de marcar a abertura dos negócios no ano. É também uma oportunidade para fazer lançamentos e relacionamento, além de ‘sentir’ e influenciar o ritmo do mercado. Mesmo nesta fase de estagnação que o país atravessa, não deixamos de investir em pesquisa, inovação e na relação com o varejo e com as consumidoras. Acreditamos que 2017 será o ano da retomada econômica, com a indústria, o comércio e o setor de serviços mostrando resultados mais positivos, gerando mais empregos e mais renda.”
LUIZ ROBERTO BIANCHI, responsável pela imagem institucional do Grupo Bottero – Parobé/RS


“Mesmo depois de feitos os ajustes necessários ao quadro econômico do país, acreditamos que 2017 será ainda de grandes desafios. Consumidor cauteloso, desemprego ainda em alta, entre outros fatores, deverão pautar o ritmo da retomada das vendas. Porém, acreditamos na parceria com fornecedores, lojistas e clientes para ter um desempenho satisfatório. Dentro desse contexto, a COUROMODA é um importante termômetro para avaliar a eficácia das estratégias e a reação dos clientes.”
MARCELO PALUDETTO, gerente comercial da Democrata – Franca/SP


“A gradual elevação da confiança do consumidor vai estimular o consumo, o que nos deixa mais confiantes em relação ao novo ano. Ainda será um período muito desafiador, mas acreditamos numa melhora econômica. A COUROMODA acontece num momento estratégico, logo após as vendas de final de ano, e pretendemos aproveitar ao máximo esta oportunidade, com expectativa de fechar bons negócios.”
ROMEU LEHNEN, diretor-presidente do Universo Dakota – Nova Petrópolis/RS


“Acreditamos na retomada econômica em médio prazo. nossa empresa aperfeiçoou-se no segmento de conforto, e isso nos permitiu conquistar resultados bastante positivos em 2016. Estamos confiantes em relação à feira de janeiro, que sempre funcionou como momento de negócios e um eficiente termômetro para ‘medir o humor’ do varejo.”
DANIEL FIGUEIREDO, gerente de exportação da Sapatoterapia – Franca/SP


“Somos conhecidos mundialmente como uma marca lançadora de novas tecnologias. Portanto, nada melhor do que a COUROMODA, uma feira realmente global, para funcionar como plataforma de promoção de nossos lançamentos. Acreditamos na retomada da atividade econômica em 2017, pois os últimos meses já deram sinais positivos nesse sentido.”
RODRIGO RIBEIRO, gestor comercial da Kidy – Birigui/SP


“Investimos na melhoria contínua de nossas marcas, tanto na cadeia de suprimentos quanto no desenvolvimento de produtos com identidade própria. A seleção de fornecedores mais ágeis e competitivos permitiu reduzir o preço médio nas principais linhas ao longo de 2016. Além disso, nosso time de design atua com foco total na identificação das principais tendências, aplicando-as ao perfil exclusivo de cada marca. É um trabalho integrado e de parcerias, onde a COUROMODA também tem seu papel, apoiando nossos contatos com compradores do mercado nacional e internacional.”
CESAR ROXO, diretor executivo de marcas da Paquetá The Shoe Company – Sapiranga/RS


“Encerrar 2016 com boa saúde financeira não foi tarefa fácil. Mas as piores crises são também as oportunidades que diferenciam as empresas. Conforto, tecnologias e design são atributos dos quais não abrimos mão, pois conferem personalidade a cada produto de nossa marca. A feira de janeiro próximo será uma nova e importante oportunidade de reafirmarmos nossos diferenciais junto ao varejo, abrindo espaço para a continuidade e a expansão das vendas.”
ANTÔNIO ALVES DE CASTRO, o Totonho, diretor da Calçados Jota Pe – Franca/SP


“A economia poderá melhorar se as grandes obras de infraestrutura forem retomadas e houver avanço nas reformas política, previdenciária e fiscal. No mercado externo, é necessário repensar a política de exportação, hoje demasiadamente voltada às commodities. No nosso caso, os ‘tempos bicudos’ estão sendo enfrentados com a solidez da empresa, os diferenciais de qualidade e conforto da marca, o abastecimento constante dos canais de distribuição e um serviço qualificado de pós-venda aos consumidores.”
FERNANDO ALANO, diretor comercial da Kildare – Novo Hamburgo/RS


“A COUROMODA é um evento de relacionamento e de grande visibilidade nos mercados brasileiro e internacional. É o momento de cada marca mostrar a sua força e as decisões que vem tomando para ser mais relevante para o consumidor.”
RODAIKA DIEL, diretora da Sugar Shoes – Picada Café/RS


“Esperamos uma situação melhor, principalmente na exportação. Temos 2 mil clientes em 35 países, em especial na Europa, o que deve nos garantir uma melhor performance, com incremento de até 30%. A variação do dólar beneficia as vendas para o exterior, mas encarece a importação de insumos, de modo que são necessários constantes ajustes para manter a competitividade. Mesmo que a situação política não deixe antever um quadro mais claro, sempre agimos com otimismo. Esta COUROMODA, mais do que nunca, terá a função de sinalizar comportamentos de mercado, ajudando a definir estratégias.”
JOSÉ ROSA JACOMETTI, o Zuza, diretor da Anatomic Gel – Franca/SP


“Todos desejamos a recuperação econômica e confiamos que ela virá em 2017. Independentemente disso, as soluções individuais precisam ser buscadas com talento e determinação. Além das inovações incorporadas às coleções, encerramos 2016 com 25 franquias, setor que cresce de forma contínua. A meta para 2017 é alcançar 60 novos pontos de venda franqueados.”
RAFAEL LAUCK, diretor comercial da Usaflex – Igrejinha/RS


“Penso que o ritmo de crescimento ganhará mais intensidade no segundo semestre. No entanto, o nível de emprego depende da retomada das obras públicas e do aumento das exportações. O setor calçadista é competitivo e está preparado para atender à demanda interna. Na exportação, precisa apenas de uma taxa cambial justa e estável para firmar suas marcas no cenário internacional.”
ASTOR RANFT, presidente da Calçados Pegada – Dois Irmãos/RS

Últimas Notícias

Notícias da Couromoda
E-commerce: mudanças no cenário e tendências são tema de palestra do Fórum
18/01/2017 15:01
Notícias da Couromoda
Do minimalismo ao exagero bolsas reproduzem o espírito do momento
18/01/2017 15:01
Lançamentos e Moda
Nova coleção Luz da Lua traz praticidade sofisticada ao dia a dia
18/01/2017 15:01
Notícias da Couromoda
Marketing e Vendas: Patrícia Sant’anna fala sobre estratégias em tempos de crise
18/01/2017 11:01
Notícias da Couromoda
Compradores colombianos falam sobre a qualidade do calçado brasileiro
17/01/2017 19:01
Notícias do Setor
Brasil é único país no mundo que atesta cientificamente o conforto no calçado
17/01/2017 14:01

MAIS NOVIDADES