Notícias

Tel.:(11) 3897-6100

pt
en
es

COUROMODA 2024

Todos os serviços para sua participação na Couromoda.

VIAGEM E HOSPEDAGEM

Oportunidade de atualização com os principais temas do mercado.

CREDENCIAMENTO EMPRESARIAL

Garanta sua credencial para a mais importante feira de calçados da América Latina.

SÃO PAULO PRÊT-À-PORTER

Feira Internacional de Negócios para Indústria de Moda, Confecções e Acessórios.

Notícias da Couromoda

Calçado no Mundo

Notícias do Setor

Colunista

Lançamentos e Moda

Mídia

Facebook
Twitter
Pinterest
[wpavefrsz-resizer]

Coreia: aumento da aquisição de marcas de moda italiana

Todos previram uma iminente invasão chinesa com aquisições de marcas italianas de moda, quando na realidade houve uma invasão da Ásia, mas por parte de grupos coreanos, que nos últimos dois anos, adquiriram o controle de diversas marcas italianas, demonstrando serem os interlocutores mais confiáveis do Leste.

Nem os japoneses foram tão longe e, de fato, a única empresa que passou para mãos nipônicas foi a Gibò, que recentemente adquiriu a Jil Sander. Em relação à China, o mais ativo é seguramente o colosso Li & Fung que conta com marcas como Cerruti, Hardy Amies, Robert Clergerie, Delvaux e 80% da Sonia Rykiel.

Mas, quem são esses coreanos e o que querem da moda italiana? São os chamados “conglomerados” que nos últimos anos vêm crescendo e englobando marcas e empresas dos mais variados setores.
A estratégia deles? Incrementar as marcas adquiridas com uma distribuição direcionada e internacional constituída em lojas de departamentos e monomarcas. Para entender melhor este fenômeno quisemos observar um pouco mais de perto três destes colossos: Samsung (eletrônica, química, têxtil, moda), LG (eletrônica e moda) e E.Land (alimentos e moda, com cerca de 70 marcas).

As empresas coreanas atuam em diversos setores mercadológicos, na realidade “de batatas fritas à navios”, ou ainda melhor no nosso caso “da eletrônica à moda”.

Samsung, por meio da sua controlada Queil Industries Inc. (braço têxtil do grupo), adquiriu 100% da italiana Colombo Via della Spiga, da família Moretti. É uma marca de peleteria de alta gama que hoje está presente em oito países e conta com 13 lojas na Coreia, mas graças ao plano de negócios da Samsung será protagonista de uma centena de aberturas na China e em Hong Kong, por um giro de negócios que visa 260 milhões de dólares até 2020.

A estratégia dos conglomerados coreanos é sempre a mesma: monitorar o mercado, identificar e adquirir as marcas de interesse para lança-las depois nos mercados asiáticos onde estão muito fortes e radicadas, através da abertura em série de lojas monomarcas. O objetivo é investir diretamente em marcas excelentes, mantendo suas características artesanais e exclusividade, em vez de comprar de terceiros.

A Samsung e a LG estão se tornando conhecidas no mundo da moda italiana. Com a sua divisão LG Fashion embarcou na moda Made in Italy em novembro de 2011 com a aquisição da marca Allegri especializada em casacos. Mas antes disso, já tinha feito seu caminho além dos Alpes tomando posse, em 2009, da marca de vestuário outdoor Lafuma e da inglesa Hunters, das célebres botas de borracha, em fevereiro de 2010.

Leia também:

• Diesel vai abrir cinco lojas no Brasil em 2012
• Cinti comemora 60 anos
• Geox desacelera no trimestre e abre caminho em novos mercados
• Você escolhe os sapatos, nós damos o noivo de presente

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

MAIS NOVIDADES