Notícias

Tel.:(11) 3897-6100

pt
en
es

COUROMODA 2024

Todos os serviços para sua participação na Couromoda.

VIAGEM E HOSPEDAGEM

Oportunidade de atualização com os principais temas do mercado.

CREDENCIAMENTO EMPRESARIAL

Garanta sua credencial para a mais importante feira de calçados da América Latina.

SÃO PAULO PRÊT-À-PORTER

Feira Internacional de Negócios para Indústria de Moda, Confecções e Acessórios.

Notícias da Couromoda

Calçado no Mundo

Notícias do Setor

Colunista

Lançamentos e Moda

Mídia

Facebook
Twitter
Pinterest
[wpavefrsz-resizer]

Lojas ampliaram mark-up médio e nível de estoque entre 2012 e 2014

Na palestra de abertura do 19º Congresso Brasileiro do Calçado, Airton Manoel Dias, diretor do Fórum Couromoda, apresentou os resultados da pesquisa Perfil do Varejo Brasileiro do Calçado edição 2014, realizada em parceria com a Ablac – Associação Brasileira de Lojistas de Artefatos e Calçados, entre agosto e outubro de 2014 junto a 380 empresas de varejo, de 22 Estados e com 2,3 mil pontos de vendas. 

Os resultados revelam a elevação do mark-up médio praticado pelos lojistas, que passou de 111%, em 2012, para 116%, em 2014, devido às ações para assegurar um resultado operacional positivo da ordem de 5% a 7%. Outra conclusão é o aumento dos níveis de estoque no biênio. “Em média, hoje, o estoque gira em torno de 120 dias, contra 111 dias de 2012”, afirmou Dias. Para o presidente da Associação Brasileira de Lojistas de Artefatos e Calçados (Ablac), Antoniel Marrachine Lordelo, que participou da apresentação, este aumento decorre da desaceleração da velocidade das vendas das lojas.

Conforme Dias, a pesquisa evidencia que o varejo vive a ‘era da segmentação’, que impõe uma nova maneira de expor produtos nas vitrines para chamar a atenção dos consumidores e agilizar o giro dos mesmos. “O fenômeno ocorre com todos os tipos de produtos e as lojas que não praticarem isso terão dificuldades de vendas”, acentua. O produto que vende em uma loja pode não vender na outra e o consumidor, cada vez mais, compra aquilo que procura, não o que a loja quer lhe vender. “Por isso, a pesquisa feita pela Couromoda é importante para o varejo: permite conhecer melhor as necessidades do consumidor, comparar os seus resultados com a média do mercado e confirmar ou rever metas”, acrescenta.
Das 380 empresas pesquisadas, 63% são sapatarias mistas multimarcas e 16% são sapatarias femininas multimarcas. 45% delas têm um ponto de venda e 35% de dois a cinco pontos. “Em média, elas atuam cinco ou seis pontos”, afirma Airton Manoel Dias.

Em relação ao faturamento médio mensal, 47% das empresas declaram faturar até R$ 150 mil (R$ 1,8 milhão por ano) e 22%, entre R$ 151 e R$ 300 mil. A classificação fiscal das empresas indica que 78% atuam como Simples, 14% pelo Lucro Presumido e 8% pelo Lucro Real. Do universo pesquisado, 89% atuam somente com lojas físicas e 11% com lojas físicas e virtuais.

ESTOQUES POR REGÃO (EM DIAS)
                   2014    2012
Sul              126    117
Sudeste      126    108
C.Oeste      111    105
Norte          123    120
Nordeste     111    105
BRASIL      120    111 
 

DESPESAS FIXAS E VARIÁVEIS
Pela primeira vez, foram levantados os índices destas despesas com base no faturamento, o que pode ser muito útil para cada lojista comparar sua realidade com a média. Pela tabulação das respostas, pode-se projetar que a média brasileira gira em torno de: 17,7% (sobre as vendas) para as despesas fixas e 15,8% para as despesas variáveis. “Nota-se que, quanto maior a rede (quantidade de pontos de vendas), os porcentuais de ambas as despesas tendem a subir. O mesmo aplica-se à classificação fiscal, com empresas do Simples Nacional apresentando menores % de despesas quando comparadas com as do Lucro Presumido ou Real.
 

MARK-UP
Informação sempre aguardada com grande interesse por parte dos lojistas, o tema nesta edição do Congresso novamente deixou os lojistas atentos. Segundo a pesquisa, houve crescimento do mark-up praticado em todas as regiões e em todas as linhas. O mark-up médio gira em torno de 116%, contra 111% em 2012.

Mark-up médio x linhas de produtos:
Feminina       118%
Masculina     114%
Infantil          113%
Tênis            111%
Bolsas          117%

“Como ocorre nas despesas, o mark-up também sofre alteração, dependendo do tamanho da empresa e de sua classificação fiscal. Quanto maior a empresa, maior o percentual de mark-up declarado”, disse Airton Manoel Dias:

Dias enfatiza que o perfil das lojas está alinhado com cadastros gerais do varejo, seja pelo tipo de loja como pela localização. Além disso, os dados mostram importantes itens que influenciam na decisão de compra do lojista. Conhecê-los e oferecer soluções, além de produto, é o caminho.


 

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

MAIS NOVIDADES