As exportações de calçados do mês de maio surpreenderam positivamente, chegando a mais de 9,5 milhões de pares e US$ 103 milhões, números superiores tanto em volume (13,6%) quanto em receita (44%) na relação com igual mês do ano passado. Entre janeiro a maio os calçadistas já somam 49 milhões de pares embarcados e US$ 441,4 milhões em receitas geradas, 1,1% mais em volume e 20% mais em cifras do que o registro de mesmo período de 2016. Confira
As exportações de calçados do mês de maio surpreenderam positivamente, chegando a mais de 9,5 milhões de pares e US$ 103 milhões, números superiores tanto em volume (13,6%) quanto em receita (44%) na relação com igual mês do ano passado. Entre janeiro a maio os calçadistas já somam 49 milhões de pares embarcados e US$ 441,4 milhões em receitas geradas, 1,1% mais em volume e 20% mais em cifras do que o registro de mesmo período de 2016.

Exportações de calçados crescem 20% e ultrapassam ...

Exportações de calçados crescem 20% e ultrapassam US$ 440 milhões

22/06/17

A participação da delegação de 42 marcas brasileiras na feira calçadista italiana Expo Riva Schuh, que aconteceu em Riva Del Garda entre 10 e 13 de junho, deve gerar US$ 24,47 milhões em negócios alinhavados. A previsão está no relatório da Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados), que viabilizou a ação por meio do Brazilian Footwear, programa de apoio às exportações de calçados mantido em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).  Segundo a analista de Promoção Comercial da Abicalçados, Ruísa Scheffel, foram quase 800 contatos realizados com compradores do Líbano, Israel, Emirados Árabes, Rússia, Polônia, Filipinas, Canadá, Líbia, Itália, Tailândia, Espanha, Alemanha, Cingapura, Taiwan, França, Inglaterra, Chipre, Noruega, Índia, Eslováquia, Sérvia, Bulgária, Grécia, Líbano, Arábia Saudita, Portugal, Japão, Ucrânia e Estados Unidos. “Desses, mais de 300 foram inéditos. A feira realizou, in loco, a venda de mais de 530 mil pares de calçados, que geraram US$ 7,5 milhões, valor quase quatro vezes maior do que o registrado na mostra do ano passado “, conta a analista, ressaltando que as coleções apresentadas pelos brasileiros fizeram sucesso no evento. “Além do alto volume de contatos, a qualidade dos mesmos chamou a atenção. Eram compradores interessados e focados nas negociações”, avalia Ruísa, acrescentando que algumas marcas também tiveram a oportunidade de selecionar distribuidores.  Para a gerente de Exportação da Pimpolho, Marcela Gerbis, a mostra foi satisfatória, especialmente pela qualificação dos visitantes. “Não tínhamos expectativa sobre a feira, pois é a nossa primeira participação e não trabalhávamos com esse mercado há algum tempo, até por isso consideramos a participação muito positiva”, comenta, comemorando o fato de que a marca foi procurada por distribuidores, profissionais que a empresa ainda não possui na Europa.  Também participando pela primeira vez no evento de Garda, a Democrata saiu satisfeita com os contatos proporcionados e espera abrir novos mercados a partir da feira italiana. “O evento abriu possibilidades para novos negócios, o que para uma primeira edição é algo muito importante”, conta o gerente de Exportação da empresa, Anderson Melo.  AdaptadosA gerente Comercial da Suzana Santos, Suzana dos Santos, ressalta que a cada edição a marca se consolida mais no mercado, recebendo visita de novos contatos, principalmente da Europa e Oriente Médio. Na sua terceira participação, Suzana acredita que o produto já esteja de acordo com o que os clientes procuram e por isso estão colhendo bons resultados. Confira
A participação da delegação de 42 marcas brasileiras na feira calçadista italiana Expo Riva Schuh, que aconteceu em Riva Del Garda entre 10 e 13 de junho, deve gerar US$ 24,47 milhões em negócios alinhavados. A previsão está no relatório da Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados), que viabilizou a ação por meio do Brazilian Footwear, programa de apoio às exportações de calçados mantido em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).  Segundo a analista de Promoção Comercial da Abicalçados, Ruísa Scheffel, foram quase 800 contatos realizados com compradores do Líbano, Israel, Emirados Árabes, Rússia, Polônia, Filipinas, Canadá, Líbia, Itália, Tailândia, Espanha, Alemanha, Cingapura, Taiwan, França, Inglaterra, Chipre, Noruega, Índia, Eslováquia, Sérvia, Bulgária, Grécia, Líbano, Arábia Saudita, Portugal, Japão, Ucrânia e Estados Unidos. “Desses, mais de 300 foram inéditos. A feira realizou, in loco, a venda de mais de 530 mil pares de calçados, que geraram US$ 7,5 milhões, valor quase quatro vezes maior do que o registrado na mostra do ano passado “, conta a analista, ressaltando que as coleções apresentadas pelos brasileiros fizeram sucesso no evento. “Além do alto volume de contatos, a qualidade dos mesmos chamou a atenção. Eram compradores interessados e focados nas negociações”, avalia Ruísa, acrescentando que algumas marcas também tiveram a oportunidade de selecionar distribuidores.  Para a gerente de Exportação da Pimpolho, Marcela Gerbis, a mostra foi satisfatória, especialmente pela qualificação dos visitantes. “Não tínhamos expectativa sobre a feira, pois é a nossa primeira participação e não trabalhávamos com esse mercado há algum tempo, até por isso consideramos a participação muito positiva”, comenta, comemorando o fato de que a marca foi procurada por distribuidores, profissionais que a empresa ainda não possui na Europa.  Também participando pela primeira vez no evento de Garda, a Democrata saiu satisfeita com os contatos proporcionados e espera abrir novos mercados a partir da feira italiana. “O evento abriu possibilidades para novos negócios, o que para uma primeira edição é algo muito importante”, conta o gerente de Exportação da empresa, Anderson Melo.  AdaptadosA gerente Comercial da Suzana Santos, Suzana dos Santos, ressalta que a cada edição a marca se consolida mais no mercado, recebendo visita de novos contatos, principalmente da Europa e Oriente Médio. Na sua terceira participação, Suzana acredita que o produto já esteja de acordo com o que os clientes procuram e por isso estão colhendo bons resultados.

Feira italiana deve gerar mais de US$ ...

Feira italiana deve gerar mais de US$ 24 milhões para as marcas brasileiras

21/06/17

Dando sequencia às apresentações que a Couromoda está fazendo nos polos calçadistas, na última semana, a diretoria da feira esteve na sede do Sindicato das Indústrias do Calçado e Vestuário de Birigui (Sinbi), onde lançou sua nova logomarca e apresentou os novos eventos que ocorrerão de 9 a 11 de novembro de 2017, no Expo Center Norte, em São Paulo/SP. Jeferson Santos, diretor geral da feira, abriu o evento destacando a importância das nova ações: Congresso Couromoda Digital; European Shoe Case e Pré-Coleções Couromoda 2018; e o objetivo com a mudança da logomarca Couromoda. “Queremos, cada vez mais, ser uma marca de moda e sofisticação, que apresenta tendências e tem em seu DNA a renovação, sempre lembrando da sinergia entre dois mercados: indústria e varejo. Esperamos que a nova logomarca se torne ainda mais desejada pelo universo da moda e que as blogueiras que amam sapatos e outras apaixonadas por esse mercado busquem informações no portal Couromoda.com, que tem todas as novidades em calçados e acessórios de moda”, destacou o diretor.Airton Dias, diretor do Fórum Couromoda, mostrou as inovações no portal da Couromoda, que visam estreitar o relacionamento entre lojistas e fabricantes. Também falou dos novos empreendimentos, entre eles do Congresso Couromoda Digital. “Existem seis ou sete eventos mundiais que discutem o futuro dos negócios e nos últimos quatro anos o assunto discutido foi o futuro do varejo, que está passando por uma transformação gigantesca. Acompanhamos muitos desses eventos e percebemos que o Brasil está tão envolvido com as questões políticas atuais, que está desatento com relação às tendências mundiais, que estão alterando as relações de negócios no mundo. Por isso, a Couromoda decidiu realizar de maneira pioneira, focado no varejo e na indústria do calçado, o primeiro congresso digital feito no hemisfério sul e perfil internacional”. Confira
Dando sequencia às apresentações que a Couromoda está fazendo nos polos calçadistas, na última semana, a diretoria da feira esteve na sede do Sindicato das Indústrias do Calçado e Vestuário de Birigui (Sinbi), onde lançou sua nova logomarca e apresentou os novos eventos que ocorrerão de 9 a 11 de novembro de 2017, no Expo Center Norte, em São Paulo/SP. Jeferson Santos, diretor geral da feira, abriu o evento destacando a importância das nova ações: Congresso Couromoda Digital; European Shoe Case e Pré-Coleções Couromoda 2018; e o objetivo com a mudança da logomarca Couromoda. “Queremos, cada vez mais, ser uma marca de moda e sofisticação, que apresenta tendências e tem em seu DNA a renovação, sempre lembrando da sinergia entre dois mercados: indústria e varejo. Esperamos que a nova logomarca se torne ainda mais desejada pelo universo da moda e que as blogueiras que amam sapatos e outras apaixonadas por esse mercado busquem informações no portal Couromoda.com, que tem todas as novidades em calçados e acessórios de moda”, destacou o diretor.Airton Dias, diretor do Fórum Couromoda, mostrou as inovações no portal da Couromoda, que visam estreitar o relacionamento entre lojistas e fabricantes. Também falou dos novos empreendimentos, entre eles do Congresso Couromoda Digital. “Existem seis ou sete eventos mundiais que discutem o futuro dos negócios e nos últimos quatro anos o assunto discutido foi o futuro do varejo, que está passando por uma transformação gigantesca. Acompanhamos muitos desses eventos e percebemos que o Brasil está tão envolvido com as questões políticas atuais, que está desatento com relação às tendências mundiais, que estão alterando as relações de negócios no mundo. Por isso, a Couromoda decidiu realizar de maneira pioneira, focado no varejo e na indústria do calçado, o primeiro congresso digital feito no hemisfério sul e perfil internacional”.

Couromoda apresentou suas novidades para expositores em ...

Couromoda apresentou suas novidades para expositores em Birigui

09/06/17

Cada vez mais experientes com as redes sociais, as pessoas já se tornaram especialistas em conquistar engajamento com imagens, frases e vídeos. Essas mesmas ações, realizadas nas redes sociais, podem ser importantes estratégias para os líderes motivarem sua equipe. Segundo Taty Nascimento e Antonio Prates, especialistas em desenvolvimento pessoal e fundadores do canal Vida com Método, é possível se basear na dinâmica das redes para aprender a melhorar o engajamento das pessoas que precisam ser lideradas. “É tudo uma questão de canalizar a energia para o objetivo que você precisa”, explica Taty Nascimento. Os especialistas destacam algumas ações que os líderes podem obter de suas equipes. Confira
Cada vez mais experientes com as redes sociais, as pessoas já se tornaram especialistas em conquistar engajamento com imagens, frases e vídeos. Essas mesmas ações, realizadas nas redes sociais, podem ser importantes estratégias para os líderes motivarem sua equipe. Segundo Taty Nascimento e Antonio Prates, especialistas em desenvolvimento pessoal e fundadores do canal Vida com Método, é possível se basear na dinâmica das redes para aprender a melhorar o engajamento das pessoas que precisam ser lideradas. “É tudo uma questão de canalizar a energia para o objetivo que você precisa”, explica Taty Nascimento. Os especialistas destacam algumas ações que os líderes podem obter de suas equipes.

O que as redes sociais podem ensinar ...

O que as redes sociais podem ensinar sobre o engajamento das equipes

07/06/17

botão de fechar