Home > Notícias
18/03/2022

ALSHOP projeta crescimento de 8% nas vendas para varejo em 2022

O ano começou fraco para o comércio, de acordo com uma sondagem feita com os associados da Associação Brasileira de Lojistas de Shopping (ALSHOP). Mesmo em meio a um cenário de incertezas por conta da alta inflação e das taxas de juros, a expectativa de tempos melhores ainda está no radar dos empresários de todos os segmentos.

A expectativa em relação ao desempenho do varejo para o primeiro trimestre deve fechar em uma queda aproximada de 2,0%, em relação ao mesmo período de 2021, motivada pela inflação e perda de poder de compra da população, além da elevação da taxa de juros, da dificuldade de obter financiamentos, da falta de matéria prima em alguns setores e da logística prejudicada para entrega de produtos.

“O consumidor está naturalmente receoso com esse cenário onde os preços tendem a subir mais, o que deixa o público mais sensível. E, por isso, devemos fechar o trimestre com redução na movimentação e vendas do comércio de shopping, embora a movimentação esteja crescendo com o fim de restrições por conta da pandemia”, diz o diretor institucional da entidade, Luís Augusto Ildefonso.

Já para os trimestres posteriores, com a velocidade de imunização crescente e o fluxo de pessoas aumentando dentro dos empreendimentos, além da demanda reprimida somada com as grandes datas do comércio, como Dia das Mães, Dia dos Namorados, Dia dos Pais, Semana Brasil, Black Friday e Natal, é esperado um crescimento nas vendas no varejo de cerca de 8%.

“Desde quando retomamos as atividades parcialmente em 2020, já tínhamos entendido que o cenário iria melhorar pouco a pouco, até atingir patamares como o de 2019. E esse momento finalmente está chegando. Sabemos que temos muito para caminhar e recuperar, mas esse pode-se dizer que é um momento de esperança e expectativa elevada”, comenta Luís Augusto.

Dia do consumidor
Além de celebrar os direitos dos consumidores, a data se tornou uma oportunidade extra para os lojistas trabalharem descontos especiais. “Mesmo não sendo uma data excepcional como as grandes do comércio, movimenta o comércio de forma mais branda e ainda pode trazer algum resultado positivo para fechar esse primeiro trimestre”, finaliza Ildefonso.