Home > Notícias
20/11/2020

Arezzo&Co estreia no segmento de second hand com aquisição do brechó online TROC

A Arezzo&Co, grupo que reúne as marcas Arezzo, Schutz, Anacapri, Alexandre Birman, Fiever, Alme e Vans, anuncia, hoje, 20 de novembro, a aquisição de 75% do brechó online TROC, fundado em 2017 pela empresária Luanna Toniolo, em Curitiba. A transação marca a estreia do grupo no mercado de second hand, que deve atingir cerca de R$ 31 bilhões até 2029, e também oficializa a operação do ZZ Ventures, braço de corporate venture capital da Arezzo&Co, que será responsável pela captação de novas startups em diversos segmentos. O mapeamento dessas startups e scale-ups, empresas inovadoras de crescimento acelerado, contará com o apoio da Endeavor, rede global formada pelos empreendedores e empreendedoras que mais crescem no mundo.

A transação com a TROC simboliza e representa o olhar do grupo Arezzo&Co para as mulheres além do âmbito de suas clientes. Luanna, fundadora da TROC, permanecerá à frente da operação após a transação. "Com o ZZ Ventures, temos a missão de impulsionar cada vez mais mulheres no mundo dos negócios e da inovação. Além de nossas clientes, queremos que elas também estejam no comando de suas próprias empresas", afirma Alexandre Birman, CEO da Arezzo&Co.

A TROC é uma startup de tecnologia voltada para a economia circular, e tem como principal diferencial a disponibilização de todo o serviço de curadoria, cadastro, precificação e venda das peças em sua plataforma, ficando a cargo do dono das peças de roupa e acessórios apenas o envio das peças pelos Correios ou agendamento para retirada em domicílio. Após a venda concretizada, a Troc fica com cerca de 50% do valor da peça e o vendedor com o restante.

Com a aquisição, a Troc será conectada à plataforma ZZ Mall, marketplace da Arezzo&Co que teve seu lançamento oficial ontem. Além das sete marcas do grupo, o ZZ Mall já opera mais de 30 outras marcas de moda e acessórios. Dessa forma, os usuários terão benefícios mútuos para venda de peças de segunda mão e utilização dos créditos no site. Com os créditos recebidos pela venda de peças usadas na TROC, por exemplo, o usuário poderá comprar novos produtos no ZZ Mall, direcionar o valor para doação à instituições cadastradas na Troc, ou mesmo transferir o dinheiro para sua conta bancária.

Mais uma opção
Será uma opção para clientes do ZZ Mall se desfazerem de maneira sustentável de roupas que não usam mais, dar acesso a marcas premium para outras consumidoras e até mesmo uma opção para monetizar o guarda roupas "parado". Estudos estimam que a maioria das pessoas usa apenas 30% das roupas de seu closet.

"Somos uma empresa de DNA empreendedor, que vai alavancar empreendedores. A aquisição da Troc marca essa nova fase do grupo Arezzo&Co e, também, estamos expandindo nossa atuação para um dos segmentos mais relevantes da nova economia - a moda de segunda mão -, que além de ser um negócio consciente e de baixo impacto ambiental, é uma tendência global. Em sintonia com essa nova etapa, também oficializamos a criação do ZZ Ventures, nosso braço de corporate venture capital, que será responsável por avaliar novas oportunidades de startups disponíveis no mercado", explica Birman.

Além da aquisição da Troc, a criação do ZZ Ventures demonstra o apetite do grupo por novas aquisições ou parcerias estratégicas com startups de segmentos diversos, com o objetivo de ampliar a atuação da companhia em frentes de tecnologia e inovação.

"A chegada da Troc, que já era um parceiro estratégico da Reserva, à nossa casa nova (Arezzo&Co), demonstra uma grande confluência de ideias, visão e responsabilidade para construirmos juntos um novo capítulo na história e no futuro da moda, com uma estratégia mais consciente e de baixo impacto ambiental", conta Rony Meisler.

"Nos tornarmos um selo verde dentro da AREZZO&CO nos permite pensar ainda maior. É tornar real a possibilidade de exponenciar o propósito da TROC. Nascemos para ser uma empresa de impacto e de referência em consumo consciente. Juntos quebraremos paradigmas e iniciaremos um novo ciclo na indústria da moda brasileira, construindo um futuro mais sustentável", explica Luanna Toniolo, fundadora da Troc.