Home > Notícias
22/02/2019

Calçado italiano bate recorde nas exportações em 2018 com faturamento superior a 9,6 bilhões de euros

A Assocalzaturifici, associação das indústrias italianas de calçados, divulgou as estimativas preliminares de 2018 do setor que atingiu um valor recorde de exportações de cerca de 9,6 bilhões de euros (+ 0,7%), obtidos apesar da redução de 2,3% no número de pares vendidos do setor.

Consequentemente, com um mercado interno firme, a produção também caiu (-4% no segundo semestre de 2018), com queda de 2,6% para todo o ano, segundo a pesquisa por amostragem realizada pelo Centro Studi di Confindustria Moda para a Assocalzaturifici.

Números que, segundo a associação, reafirmam "o papel decisivo nos resultados setoriais realizados pelas grandes marcas de luxo internacionais". Traduzido, isso significa o papel da produção sub-contratada especialmente para a Suíça (usada pelas grifes como uma plataforma de distribuição logística) e pelo aumento no preço médio da França.

Foi confirmada a nova frenagem da Rússia, cujos níveis atuais de vendas são iguais aos da metade dos de 2013. A redução na produção leva a um declínio no número de empresas e funcionários. No final de 2018 o setor contava com 4.505 empresas, um decréscimo de 203 fábricas de calçados, entre a indústria e artesanato em comparação a 2017, com 4,3% e 75 680 colaboradores diretos, com uma diminuição de 920 funcionários (-1,2%).

Leia também:
As grandes tendências para o inverno 2020
Grife Salvatore Ferragamo promove Paul Andrew ao cargo de diretor criativo
Exposição sobre a elegância do calçado em Veneza segue até 13 de março
Varejista de calçados britânica Shoe Zone teve um ótimo 2018