Home > Notícias
22/02/2019

Exposição sobre a elegância do calçado em Veneza segue até 13 de março

“Uma longa narração da evolução da elegância” através da exibição de alguns dos calçados femininos mais bonitos já produzidos na história. Está é a proposta da exposição “I’m not Cinderella, I just love shoes” (Eu não sou a Cinderela, apenas adoro sapatos) inaugurada em novembro, no Event Pavillon del Fondaco, em Veneza. Em colaboração com o Museu Villa Foscarini Rossi Shoe, a mostra exibe 40 modelos de sapatos de salto até 13 de março.

Selecionados entre os projetos apresentados nas vitrines do museu de Stra: saltos de madeira incrustada com madrepérola, sandálias de couro inspirado nos filmes de tela grande, saltos altos assinados por Roger Vivier. Os modelos serão protegidos dentro de caixas de vidro especiais, quase como se fossem caixas para abrir para descobrir os sapatos fantásticos.

“Não há nenhum acessório capaz de expressar, com a mesma versatilidade dos sapatos, a forma como comunicamos nossa identidade”, explica Paola Pizza, psicóloga de moda que tem estudado e editado os quatro perfis para a exposição. “Cada um de nós tem uma multiplicidade de si que usa em diferentes contextos da vida: há, por exemplo, um eu que trabalha e um eu sedutor. E podemos nos mover de um para outro simplesmente deslizando um sapato e inserindo outro", detalha Paola. "Podemos usar o mesmo vestido e mudar a comunicação de si mesmo simplesmente com um salto. Escolher um sapato é escolher dizer algo sobre sua identidade”, conclui.

Leia também:
As grandes tendências para o inverno 2020
Grife Salvatore Ferragamo promove Paul Andrew ao cargo de diretor criativo
Calçado italiano bate recorde nas exportações em 2018 com faturamento superior a 9,6 bilhões de euros
Varejista de calçados britânica Shoe Zone teve um ótimo 2018