Home > Notícias
04/12/2017

Fornecedores são elementos fundamentais no sucesso das lojas na era “fisital”

A revolução digital que mudou completamente as relações entre consumidores e lojas chegou em definitivo e vai se intensificar ainda mais nos próximos anos. A junção equilibrada e harmoniosa do físico e com o digital, o fisital, exige dos empresários não somente atenção redobrada ao que desejam os clientes, cada dia mais bem informados e exigentes. É preciso, também, que seus fornecedores estejam alinhados para atender às novas demandas que surgem quase que diariamente. Este foi o principal recado de Leonardo Marchi em sua palestra “O Novo Mundo Digital e a Revolução nas Relações Comerciais entre Lojas e Fornecedores”.

Marchi foi um dos painelistas do último dia de atividades do Congresso COUROMODA Digital, que ocorreu de 9 a 11 de novembro, no Expo Center Norte, na capital paulista. Sócio-diretor da Praxis Business e autor de livros e artigos sobre Educação Corporativa, Cultura Organizacional e Mensuração de Resultados em Capacitação, Marchi foi categórico ao lembrar que a relação entre lojistas e fornecedores também precisa evoluir para os novos tempos.

Ao citar diversos cases de lojas que estão na ponta quando o assunto é o fisital, Marchi lembrou que estes empreendimentos têm em comum muito dos sete princípios de engajamento do consumidor: comunicação simples, "troca" de valor, transparência, acesso e controle, diálogo constante, proteção de dados e integridade nas redes sociais. E eles só conseguem isso dispondo de fornecedores que compreendem estas premissas. “Com isso, estas lojas apostam em inovações como consulta aos níveis de estoques da loja, customização e/ou personalização de produtos, reserva de produtos no app, serviço de entrega e retirada (click & collect), meios de pagamento por tecnologia e troca de produto de modo fácil e ágil”, detalha.

Comportamento adequado, confiança, cooperação e independência são característica necessárias para uma parceria efetiva, revelou Marchi, lembrando que a loja também deve dar esta reciprocidade ao fornecedor. "Compartilhamento de informação e busca conjunta para soluções de conflitos devem nortear estes relacionamentos", complementou.

O palestrante usou uma definição do Dr. W. Edwards Deming, considerado por muitos como o pai do controle de qualidade moderno, para traduzir o tipo de busca adequada por fornecedores. "Cesse a prática de aprovar orçamentos com base no preço. Em vez disso, minimize o custo total. Desenvolva um único fornecedor para cada item, num relacionamento de longo prazo, fundamentado na lealdade e na segurança", lembrou Marchi.