Home > Notícias
13/07/2018

Luxo: Gucci quer desbancar a Louis Vuitton

A estratégia de gerenciamento da Gucci já está pronta. No centro, claro, o produto. As dimensões do varejo devem aumentar em 3% ao ano, favorecendo a gestão direta para o atacado e triplicando os volumes do canal digital com abertura em novos mercados, apostando na criatividade de Alessandro Michele, apesar da ambiguidade das linhas comerciais de streetwear: são os mais úteis para o marketing, mas não são o negócio central (representando 15% das vendas).

As instalações, entretanto, são mais do que positivas, conforme evidenciado pelo programa de reestruturação do conceito da loja, já em curso, e de forma muito mais evidente os resultados de vendas de 2017. Depois de passar pela Hermès e se juntar à Chanel, a Gucci está se preparando para reescrever a hierarquia do alto luxo. Durante o último Investor Day, o CEO Marco Bizzarri, seguro dos 6,2 bilhões de euros de 2017, afirmou que o objetivo da grife é trazer a receita anual para 10 bilhões. O eterno adversário é avisado: a Gucci quer substituir a Louis Vuitton no topo da pirâmide de luxo.

Leia também:
No Canadá, a Sneaker Gallery une calçados e obras de arte em ambiente futurista
Ainda mais internacional, Expo Riva Schuh registra ligeiro crescimento na visitação
Zeis Excelsa, empresa italiana acionista de várias marcas de sapatos, em sérias dificuldades financeiras
Com maior salto trimestral da história, Amazon bate recorde e ganhos superam 1,6 bilhão de dólares