Home > Notícias
13/07/2017

Indicação de Procedência de Franca ganha logotipo e chega a nova etapa

O Sindifranca (Sindicato da Indústria de Calçados de Franca) lançou no dia 3 de julho, durante a Francal 2017,  o novo logotipo da Indicação de Procedência (IP) de Franca. A diretoria da entidade recebeu autoridades, empresários e imprensa para apresentar a nova identidade visual da marca. O projeto, que completa cinco anos de registro junto ao INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial), inaugura uma nova fase com um estudo completo de branding que direcionará os próximos passos da IP Franca.

O trabalho é fruto da parceria com o Sebrae Nacional, que contratou a AZÊ/FBR Propaganda, de Brasília/DF, para fazer o estudo de gestão de marca (branding) para reposicionar a Indicação de Procedência (IP). Segundo a gerente de Negócios do Sindifranca, Ana Teresa Arruda Rocha, a intenção é a de que, até o fim do ano, a marca já esteja aplicada aos produtos das fábricas que estiverem aptas ao credenciamento. “O processo ocorerá durante todo o segundo semestre, mas é preciso que as empresas estejam adequadas ao regulamento de uso e às normas de controle exigidas pela IP”, disse ela.

Segundo o presidente do Sindifranca, José Carlos Brigagão do Couto, a IP de Franca refere-se ao produto pelo qual a cidade é conhecida: o calçado. “Retrata nossa tradição, história e cultura em produzir sapatos”, diz ele. Já o logotipo tem como objetivo agregar ainda mais valor ao produto. “É uma ferramenta comercial e Franca já é conhecida pela qualidade dos produtos que fabrica. O que a IP traz são outros diferenciais: valores humanos, sociais e ambientais”, explica Brigagão.

Para que isso ocorra, a IP tem como premissa a rastreabilidade dos produtos, ou seja, através de um selo com o logotipo cada sapato poderá ter sua origem visitada. Um portal está sendo desenvolvido especialmente para direcionar os consumidores às fábricas credenciadas, onde os calçados foram produzidos.

“Cada sapato terá com código e um QR Code que direcionarão as informações de cada fábrica, como instalações, funcionários, trabalhos sociais e cuidados ambientais. Os dados estarão disponíveis através de números e imagens que poderão ser consultados antes, durante e após a compra. O consumidor poderá acompanhar o processo produtivo e ver toda a história, o carinho com que o sapato de Franca é desenvolvido”, complementa Ana Teresa.

Além do portal, serão desenvolvidos ainda um vídeo para sensibilização do consumidor e ações de marketing através das mídias sociais. “Vamos contar nossa história, com a emoção e a experiência de quem faz o melhor sapato do Brasil há quase 200 anos”, finalizou Brigagão.

Pioneirismo
Franca é precursora nesse tipo de IP, porque é a única no Brasil de fora do setor agroalimentar. O processo começou em 2009 e, após a liberação do registro em fevereiro de 2012, o Sindifranca começou o trabalho de estruturação de base. “Era – e ainda é – importante que a comunidade identifique a cidade como origem de nosso produto. A produção de calçados faz parte de nossa história, de nossa cultura e somos reconhecidos por isso”, disse Brigagão.

Em 2014, o Sindifranca passou a integrar o Comitê de Elaboração de Normas das Indicações Geográficas Brasileiras. “Já são quatro anos de trabalhos e estudos para a elaboração de normas que passarão a orientar melhor as Indicações Geográficas (novas e antigas) no Brasil”, disse Ana Teresa.

Foi a partir desse trabalho que o Sindifranca firmou parceria com o Sebrae Nacional em 2015, com o apoio do Sebrae SP. “O estudo de branding foi realizado em 2016 e resultou nesse novo logotipo que passará a ser utilizado. Franca é um projeto piloto do Sebrae, que foi escolhida entre as 48 Indicações Geográficas existentes no Brasil para fazer esse estudo pioneiro de posicionamento de marca”, completou ela.

Imagem evoca tradição e evolução produtiva
Consultor credenciado do Sebrae Nacional, Alexandre Teixeira é especialista em branding da agência AZÊ/FBR Propaganda e foi selecionado para execução do projeto. Segundo ele, o estudo foi feito baseado em visitas a fornecedores de diversos graus na escala produtiva, análise e tendências de mercado.

“O processo de execução foi focado em incrementar indústrias e processos, resgatar a cultura calçadista e promover o desenvolvimento territorial, entre outros benefícios visíveis. Mediante a definição de uma estratégia de posicionamento e marketing, pudemos definir uma estratégia de branding, que contempla design, ou seja, uma nova identidade visual”, disse ele.

Ainda de acordo com Teixeira, o desafio foi planejar um processo estratégico que criasse uma conexão com consumidores modernos através do storytelling, levando as novas gerações a conhecerem melhor a história por trás da tradicional atividade desse setor industrial. “Trata-se de uma marca madura e experiente, tradicional e atualizada, diferenciando-se das demais produções de calçados em função do histórico método de fabricação com couro, afinal, a qualidade de um calçado é inerente ao seu modo de produção, que é parcialmente artesanal. Para tanto, utilizará imagem que evoca o significado da tradição local em paralelo com sua evolução produtiva, representando a realidade e a aspiração da IP Franca”, finalizou Teixeira.