Home > Notícias
14/06/2021

Inovação: FCC é a 2ª do Sul

Reconhecida por utilizar a ciência dos materiais para criar soluções voltadas a diversos mercados, a FCC foi classificada como uma das 20 empresas mais inovadoras do Sul do país no Ranking das Campeãs de Inovação da Revista Amanhã em parceria com o IXL-Center, divulgado recentemente. O reconhecimento vai ao encontro dos esforços da indústria de Campo Bom/RS que, nos últimos anos, investiu no desenvolvimento de uma cultura da inovação, em todos os âmbitos. “O nosso investimento em inovação vai além da simples destinação de recursos financeiros ou da criação de uma equipe, pois envolve uma transformação cultural voltada à curiosidade, inspiração e cocriação”, destaca Júlio Schmitt, diretor de inovação da FCC. De acordo com o ranking, a empresa é a 2ª empresa mais inovadora do Sul do país na indústria química.

O processo de inovação na FCC surgiu com o objetivo de alavancar seu crescimento e competitividade. “Apesar de já ter a inovação no DNA da empresa, em 2014, sentimos a necessidade de implementar um processo de inovação bem definido, pois os padrões e necessidades dos mercados vêm mudando e precisamos estar sempre à frente para nos diferenciar”, destaca Schmitt. “Por isso, a inovação também é a base do nosso planejamento estratégico”, complementa. Em 2020, a FCC formalizou o propósito da empresa: “somos incansáveis na busca pelo novo, transformando ideias em materiais que mudam o mundo”. Com esta mentalidade em prática no dia a dia da companhia, no último ano, a FCC investiu mais de R$ 12 milhões em desenvolvimento de novos produtos, aumento de capacidade, modernização e aquisição de equipamentos.

Outro dado que reforça a importância da inovação para a indústria é que aproximadamente 15% do faturamento total da FCC em 2020, que foi por volta de R$ 400 milhões, veio de produtos inovadores, ou seja, que têm potencial de disrupção. “Isso demonstra que, em um cenário desafiador de mercado como foi o do último ano, a inovação se torna ainda mais relevante, pois permite que a FCC fidelize clientes e conquiste novos mercados”, pontua Schmitt. Como resultado dos investimentos e posicionamento, a FCC teve um aumento de 24,5% no quadro de colaboradores, de maio de 2020 até o mesmo período deste ano. Além disso, a indústria revelou um crescimento de 15% no faturamento, na comparação entre 2019 e 2020.

Nos últimos anos, a empresa lançou diversos produtos inovadores para atender diferentes setores. No setor calçadista, foram lançados produtos como TR ECO, oriundo de fontes renováveis e o Primer Led, que gera um menor consumo de energia no processo, além de utilizar materiais mais eficientes e reduzir custos de mão de obra. Já no mercado de construção civil, a indústria tem no seu portfólio a Massa DunDun, argamassa polimérica que aumenta a produtividade em 300% e reduz emissões para uma fração, em comparação com o cimento convencional; além disso, também desenvolveu o mercado de Poliureia, revestimento de superfícies de alta performance, que tem a capacidade de resistir aos esforços mais extremos, até mesmo explosões. Em 2020, também lançou a tecnologia FCC AAntivir, que tem propriedades antivirais, inclusive contra o Sars CoV-2, antifúngicas e antibacterianas e pode ser aplicada em diversos materiais, para os mais variados mercados. Além disso, a FCC possui a maior e mais moderna linha contínua de produção de TPU na América Latina e, em 2020, inaugurou uma nova linha de TPV, produto destinado ao setor automotivo.

Além dos recursos financeiros, a empresa também promoveu outras iniciativas. Entre elas, a criação de grupos multifuncionais, que debatem e implementam ideias sobre diversos temas dentro da empresa, como: cultura de inovação, diversidade, sustentabilidade, e responsabilidade social. “Estimulamos o protagonismo das pessoas na busca por inspirações em todos os lugares e na provocação de mudanças em processos, produtos ou serviços”, afirma Filipe Fagundes, Gerente de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação. Outro aspecto importante destacado por Fagundes é o conceito de inovação vinculado à conexão. “A FCC tem muitas conexões com o mercado: fornecedores, clientes, universidades e parques tecnológicos, por exemplo”, destaca. Essas parcerias agregam mais experiência técnica e permitem debater a viabilidade das ideias em estágios iniciais, permitindo correção de rota e maior assertividade nos desenvolvimentos.

A ampliação das exportações foi outro benefício que a FCC obteve com o investimento em soluções e produtos inovadores. “Os produtos inovadores nos permitem explorar oportunidades de diferenciação em novos mercados, aproveitando os cases de sucesso já obtidos no mercado brasileiro”, destaca Francisco Gonçalves, Diretor de Negócios da FCC. Um dos principais cases de sucesso da FCC na exportação de produtos inovadores é a Massa Dundun. “Começamos o desenvolvimento no mercado brasileiro e expandimos a venda para países da América do Sul. Hoje, a Massa Dundun já representa 25% do total do volume exportado pela FCC, sendo um grande sucesso no mercado argentino”, complementa Gonçalves.

Como a busca pela inovação permeia toda a organização, existe tanto um entendimento da liderança sobre a importância de investir e incentivar processos e ideias inovadoras, quanto da área comercial em encontrar oportunidades para inovar. “Nosso setor comercial busca as dores e os anseios dos nossos clientes e do mercado. Queremos compreender de que forma o conhecimento que temos aqui na FCC pode contribuir para desenvolver novos produtos e tecnologias que melhorem a produtividade, sustentabilidade ou, até mesmo, a competitividade do nosso cliente junto ao seu consumidor final”, destaca Gonçalves.

Selo Great Place to Work – Em paralelo ao reconhecimento do Ranking das Campeãs de Inovação do Sul do país, a FCC também possui o selo GPTW (Great Place to Work ou Melhores Empresas Para Trabalhar), obtido por dois anos consecutivos pela indústria como uma resposta às transformações culturais promovidas pela FCC nos últimos anos. A certificação reconhece as empresas que conseguem obter uma alta pontuação em diversos aspectos como clima organizacional, remuneração, benefícios, oportunidade de crescimento, infraestrutura, transparência na gestão e autonomia dos colaboradores.