Home > Notícias
14/11/2019

LVMH vai comprar a Tiffany?

O grupo LVMH, proprietário da grife Louis Vuitton, ofereceu US$ 14,5 bilhões para comprar a Tiffany. Se acontecesse, seria a maior aquisição de todos os tempos para a gigante francesa. Por enquanto, porém, os rumores afirmam como “muito provável” a recusa dos americanos.

O motivo? A oferta seria muito baixa: “Arnault nos subestima” teria sido a resposta de Tiffany. O Wall Street Journal noticiou a oferta francesa. E então, a LVMH confirmou oficialmente o boato. A oferta francesa é de cerca de US$ 120 por ação, 22% superior à cotação de sexta-feira, 25 de outubro (US$ 98,55). A possível aquisição da Tiffany permitiria à LVMH conquistar a liderança no mercado de joias, junto das marcas Cartier e Bulgari, já pertencentes ao grupo.

A Tiffany encerrou seu último ano com um faturamento de US$ 4,44 bilhões. Destes, 7% foram gerados pelas vendas de artigos de couro - mais de US$ 300 milhões. A Tiffany possui 300 pontos de venda em todo o mundo e é administrada por Alessandro Bogliolo, um nome bem conhecido por Bernard Arnault. Na verdade, ele esteve por 16 anos na Bulgari e ocupou o cargo de gerente da América do Norte na Sephora, outra marca da LVMH.

Leia também:
Puma: até setembro, lucro operacional cresce 28% e chega a 300 milhões de euros
Falsificações de tênis prosperam nos Estados Unidos e preocupam marcas
Moda circular: marca francesa JM Weston recompra sapatos, os reforma e volta a comercializá-los
Nike X Skechers: segue a batalha nos tribunais