Home > Notícias
06/02/2020

Micam e a Itália reforçam interesse no Mercosul, em especial no Brasil

Foi muito presetigada a coletiva de imprensa promovida por Francisco Santos, presidente da Couromoda, para tratar sobre a relação entre a Brasil e Itália, além da presença constante e crescente das marcas verde-amarelas na Micam, importante feira mundial de calçados. Compareceram ao evento, realizado durante a Couromoda 2020, Jeferson Santos (diretor geral da Couromoda), Paolo Borghini (diretor geral da Micam), Fernando Fiore (diretor do Italian Trade Agency e do Departamento de Promoção Comercial da Embaixada da Itália no Brasil) e Caetano Bianco Neto (presidente executivo da Abicalçados), além de outros dirigentes e de representantes imprensa.

Abrindo a coletiva, Jeferson Santos celebrou o aumento na visitação da feira. “Este dado nos confirma que a confiança no setor para 2020 é grande”, afirmou. Falando em eventos voltados ao setor, Caetano Neto, da Abicalçados, exaltou o resultado das promoções feitas pela associação que contribuem para a constante ampliação da presença brasileira na Micam, que realiza sua 89ª edição de 16 a 19 de fevereiro. “Este ano, mais de 70 marcas vão representar o produto brasileiro no evento, que reúne cerca de 1400 expositores, metade destes internacionais.”

Com a missão de promover o setor com a realização de ações e eventos pelo mundo, Paolo Borghini festeja a presença do Brasil no evento. “Na última edição tivemos cerca de 1300 expositores de todo o mundo, 45% destes vindos de 34 diferentes países da Europa, Asia, América do Sul, América do Norte, África e Austrália, e entre todos, o Brasil é o quinto maior expositor do evento em número de marcas, e tem ampliado sua visibilidade a cada edição”. Entre as mais de 600 empresas presentes na Micam, 80% delas são de pequeno e médio portes e contam com a força do evento para ampliar suas imagens no mercado internacional.

Borghini destacou ainda as ações realizadas para celebrar os 50 anos da feira, entre entretenimento e conteúdo, além de ressaltar detalhes do perfil do público frequentador. “Entre os 44.000 visitantes de mais de 130 países que recebemos no ano passado, mais da metade foi composta por CEOs e compradores de todo o mundo, responsáveis pelas tomadas de decisão, o que demonstra que o evento é um ponto de consolidação de negócios e muito importante para os visitantes”, afirma.

Para destacar os avanços nas relações comerciais entre a Itália, Brasil e outros países, além da aproximação com o Mercosul, o porta-voz da Italian Trade Agency, agência de governo que assiste empresas italianas no processo de expansão em mercados internacionais e promove a atração de investimentos estrangeiros na Itália, Fernando Fiore, destacou que “os acordos comerciais com Mercosul dão transparência entre as relações e protegem as marcas frente aos produtos não genuínos, além de promover a sustentabilidade em ambos locais. Soma-se também uma integração maior entre as indústrias, gerando novas tecnologias, e crescendo em competitividade e opções de produtos para o consumidor”, reforça.