Home > Notícias
02/02/2015

M.Officer, Malu, Usaflex e Kildare mostraram sua moda no Couromoda Fashion Show

O primeiro Desfile Mix da Couromoda 2015, que aconteceu no dia 11 de janeiro, contou com as presenças das marcas M.Officer, Malu, Usaflex e Kildare, que mostraram o melhor das suas coleções.

O estilista da M.Officer, Marcelo Albrecht, destacou as principais tendências da marca para este inverno: elementos internacionais traduzidos para a moda brasileira, como as camisetas com temas de cidades, como Londres, Paris, Amsterdã; acessórios com detalhes metálicos e franjas; scarpins diferenciados; assandalhados; botas meia pata com detalhes em metais e correntes; cintos envelhecidos para combinar com tênis com aspecto de couro envelhecido. Na palheta de cores predominam os tons de inverno: preto e o burgundy. “Criamos uma moda para atender as necessidades da mulher versátil, desde o trabalho à balada”.

Fabio Saul, gerente de produto da Kildare, ressaltou o DNA da marca: a casualidade. “Prezamos pelo couro integral, conforto, solado flexível e palmilhas com materiais especiais, com polietileno injetado e expandido”, afirma. A camurça, a lona com couro, couros naturais estão presentes nos calçados masculinos, que trabalha os tons terrosos, vermelho, amarelo e azul bic.

No desfile da Usaflex, a empresa apresentou botas de cano médio e curto; botas slingbacks e o eterno scarpin de pelo preto. De acordo com o estilista Fernando Muller, uma das características da empresa é a versatilidade de seus produtos. “Valorizamos os trabalhos manuais, os cortes a laser, a tendência esportiva vem forte, e os materiais são naturais, vegetalizados, cobras, pelos. Os tons partem dos terrosos, vermelhos, azuis e os metalizados foscos”.

A estilista da Malu, Ina Rocha, destacou o animal print, as pedrarias, os materiais metalizados com estampas e as correntes e franjas em seus calçados feitos em camurça ou nobuck. “Os saltos também estão mais grossos para conferir conforto no dia a dia. E na paleta de cores, temos o burgundy, preto e os tons terrosos”, explica.