Home > Notícias
31/05/2019

O "Made in Britain" da Clarks durou apenas alguns meses

O "Made in Britain", da Clarks, durou apenas alguns meses. A empresa britânica de calçados, que no verão passado anunciou sua intenção de retornar à produção em larga escala no Reino Unido, fechou suas portas em sua instalação da Street (Somerset), inaugurada há poucos meses.

O centro, nos planos da empresa, deveria produzir 300 mil pares de Desert Boot em um ano e gerar 80 novos empregos. "Apesar de nossos esforços, os níveis de produção e os custos de fabricação não atingiram nossas metas no curto e médio prazo, e é por isso que a fábrica será fechada", disse um porta-voz da empresa à imprensa britânica.

A decisão levou a um corte de 35 funcionários. A partir deste mês, o italiano Giorgio Presca chegou à frente da marca.

Leia também:
Varejo: o ranking das marcas mais valiosas
Tênis também para as noivas? Sim! Várias marcas de luxo apostam nesta tendência
François-Henri Pinault, da Gucci, prega união dos grandes grupos do segmento de moda em nome da sustentabilidade
Franco Gabbrielli é o novo presidente da Assopellettieri, entidade que agrupa empresas italianas de artigos de couro