Home > Notícias
10/06/2017

O que as redes sociais podem ensinar sobre o engajamento das equipes

Cada vez mais experientes com as redes sociais, as pessoas já se tornaram especialistas em conquistar engajamento com imagens, frases e vídeos. Essas mesmas ações, realizadas nas redes sociais, podem ser importantes estratégias para os líderes motivarem sua equipe. Segundo Taty Nascimento e Antonio Prates, especialistas em desenvolvimento pessoal e fundadores do canal Vida com Método, é possível se basear na dinâmica das redes para aprender a melhorar o engajamento das pessoas que precisam ser lideradas. “É tudo uma questão de canalizar a energia para o objetivo que você precisa”, explica Taty Nascimento. Os especialistas destacam algumas ações que os líderes podem obter de suas equipes.

Curtir o post
Se nas redes sociais as pessoas curtem as fotos ou os posts em geral, o mesmo pode acontecer com os projetos e iniciativas em uma empresa. Antonio alerta para o fato de que curtir nem sempre significa engajar-se completamente. “Eles podem até gostar do projeto, mas só vão se engajar se você explicar o propósito ou pedir que tomem alguma atitude que vai levá-los para algum lugar”, conta. Desta forma, não dá para se contentar com quem apenas “curte” o que será feito.

Compartilhar
Taty explica que o ato de compartilhar é muito comum em postagens que viralizam. “Tente identificar o que faz as pessoas desejarem compartilhar um conteúdo e tente colocar isso nos projetos”, explica, e destaca o quanto seria importante que a equipe compartilhasse boas ideias dentro da empresa. “Geralmente, as pessoas compartilham aquilo do qual têm orgulho. Será que eles sentem orgulho de estar na empresa?”, questiona.

Curtir a página
Segundo os especialistas, curtir a página de uma marca é o equivalente a vestir a camisa da empresa. “Um bom líder cria um senso de comunidade como faz uma página no Facebook, e por isso é importante que ele seja ouvido e não tenha que apenas obedecer às ordens”, explica Antonio.

Comentar
Assim como as pessoas comentam nas redes sociais, dando suas opiniões e fazendo pedidos, os liderados devem fazer o mesmo, e os líderes precisam saber ouvir. “Se nas redes sociais você lê os comentários dos seus amigos e valoriza o que eles dizem ou apenas agradece uma opinião que não faz sentido, o mesmo deve ser feito com o feedback da equipe”, conta Taty. “Muitas vezes, um simples olhar de outra pessoa ajuda na tomada de decisões e ainda mostra uma equipe mais participativa”.

 

Por fim, Taty e Antonio ensinam como as atitudes positivas dos líderes podem trazer grandes resultados em curto, médio e longo prazo. “Quando a equipe é engajada e se comporta como os seguidores fiéis das redes sociais, ela acaba indicando a empresa para outros futuros colaboradores, e espalha para todo mundo o quanto gosta do trabalho”, explica Antonio. Taty completa destacando que as pessoas só indicam um perfil ou página na rede social para os amigos seguirem quando esse perfil faz alguma diferença na vida deles. “É a mesma coisa no caso de pessoas de um time que falam bem dos seus líderes”, conclui. (Fonte: Portal Administradores)