Home > Notícias
06/04/2015

Pesquisa Clima Empresarial

Ao final do evento foi apresentada a 102ª edição da Pesquisa Clima Empresarial LIDE-FGV, realizada com os 622 empresários presentes ao Almoço-Debate, que revelou resultados bastante preocupantes. O índice calculado pela Fundação Getúlio Vargas, é uma nota de 0 a 10, resultante de três componentes com o mesmo peso: governo, negócios e empregos.

“Os índices apontaram as piores notas em todas as esferas, do municipal ao federal”, avaliou Fernando Meirelles, responsável pela pesquisa e presidente do Lide Conteúdo.

A eficiência gerencial e o desempenho dos governos obteve a menor nota ao longo dos 12 anos nos quais a pesquisa é realizada: 0,7% para a esfera federal; 4,7% para estadual; e 1,3% para municipal. Poucos empresários, apenas 11%, vão empregar em 2015, 39% pretendem manter o quadro atual e 33% vão demitir. A previsão de receita é alarmante, segundo os resultados do levantamento: 38% acreditam que o faturamento será pior este ano em comparação a 2014.

Entre os fatores que impedem o crescimento das empresas, o cenário político chegou a 77%, ultrapassando a inflação de 12% e os 10% do câmbio. Segundo a pesquisa, o clima empresarial despencou para 2,2%. Entre a área que precisa melhorar e o tema mais preocupante para o cenário econômico de 2014, os números apontam para a política com 39%.