Home > Notícias
21/12/2017

Geração Z prefere experiência na hora da compra e prioriza lojas físicas, aponta pesquisa da PwC

A sociedade Pricewater House Coopers (PwC) publicou um estudo prospectivo das compras a serem realizadas nos Estados Unidos durante as festas de fim de ano de 2017. Ele destaca, em particular, a importância do marketing experiencial e inclui boas notícias para os varejistas, revelando que os clientes da Geração Z (entre 13 e 21 anos) preferem comprar em lojas físicas e não na internet.

A PwC estudou os hábitos de aproximadamente 2.400 consumidores nos Estado Unidos. A PwC criou uma categoria de estudo separada para os jovens de 13 a 16 anos, a fim de analisar melhor seu comportamento de compra. Ao estudar os hábitos dos 300 consumidores dessa última faixa etária, a PwC observou que a maioria deles prefere comprar em lojas físicas do que comprar online.

Entre esses jovens consumidores, 81% preferem lojas físicas para suas compras de Natal; 40% afirmam até que farão suas compras exclusivamente em lojas. Os clientes com mais de 17 anos (nascidos após 1995) expressaram opiniões mais incertas entre as compras online e compras em lojas. O estudo mostra uma preferência interessante entre os jovens compradores da Geração Z. Ao passo que muitos varejistas acreditavam que os clientes mais jovens tinham preferência pelo comércio eletrônico, foi descoberto que eles ainda contam com seus pais para levá-los aos shopping centers e viverem uma experiência de compra real.

Preferência por centros de compras
Enquanto a geração precedente Y (ou seja, nascidas entre 1980 e 2000) tende bastante a evitar esses centros, levando as lojas a se afastarem desse modelo de distribuição, a Geração Z mostra, em contrapartida, a preferência por esse tipo de experiência de compra. Entre os jovens da Geração Z analisados, 60% afirma escolher fazer compras em shopping centers em vez de em pontos de venda independentes. Os pequenos eventos organizados in-store, “experiências divertidas” e os “eventos ao vivo” parecem ser fatores cruciais no seu desejo de frequentar esses centros. Só o tempo poderá dizer se os consumidores da Geração Z irão abandonar essa preferência crescente. Os jovens da Geração Y, no entanto, pararam de comprar em shopping centers, ditos pouco práticos e mal abastecidos de produtos especializados.

As lojas de departamento vão sempre enfrentar o problema imposto pelas gerações com maior poder de compra, que procuram de modo particular por produtos mais originais, menos voltados ao público generalizado. De qualquer forma, o estudo parece prometer um futuro promissor para as compras em lojas físicas e o marketing experiencial, um conceito comercial de teatralização de um local de vendas que mergulha o usuário numa encenação da marca e de seus produtos.

O estudo da PwC também aponta que as pessoas da Geração Y preferem presentes relacionados a viagens, enquanto os jovens da Geração X (nascidas entre 1960 e 1980), também chamados baby boomers, esperam receber cartões de presente no Natal. E se a prática de descontos pode motivar algumas compras, parece claro que é a experiência oferecida ao consumidor que permite que as marcas atinjam o alvo mais atraente em termos de poder de compra.

Leia também:
Expo Riva Schuh se prepara para edição de janeiro de 2018
JD.com abre sede em Paris
Inditex também é bilionária nas vendas online, que crescem a cada ano
Giuseppe Zanotti declara que muitas vezes sua inspiração está no Instagram
Nike corre em direção à automação para reduzir custos na produção