Home > Notícias
14/11/2019

Puma: até setembro, lucro operacional cresce 28% e chega a 300 milhões de euros

Terceiro trimestre de forte crescimento para a Puma, que, no entanto, teme os efeitos da guerra de impostos entre China e Estados Unidos. Nos três meses, o grupo de artigos esportivos registrou um aumento de vendas de 17%, para 1,5 bilhão de euros, e um ebitda de 162 milhões de euros, alta de 25%. Nos primeiros nove meses do ano, as receitas da Puma cresceram 16%, para 4,02 bilhões de euros, enquanto o lucro operacional da empresa aumentou 28%, para 300 milhões.

O desempenho das Américas e da Ásia-Pacífico, especialmente da China, é a força motriz em nível global. De fato, nos nove meses, as receitas aumentaram 26,5% em moeda constante na Ásia-Pacífico e 18% nas Américas. A região EMEA mostra uma progressão mais moderada (+8%).

A marca alemã agora prevê um crescimento de 15% para 2019 (contra estimativas anteriores de 13%), apesar das tensões comerciais entre China e Estados Unidos. Na China, a marca produzia 50% de seus produtos destinados aos Estados Unidos, enquanto agora fez uma redução para cerca de 20%.

Leia também:
LVMH vai comprar a Tiffany?
Falsificações de tênis prosperam nos Estados Unidos e preocupam marcas
Moda circular: marca francesa JM Weston recompra sapatos, os reforma e volta a comercializá-los
Nike X Skechers: segue a batalha nos tribunais