Home > Notícias
06/11/2019

Reforma da Previdência aumenta a confiança no Brasil

O último dia 22 de outubro foi um dia histórico para o Brasil. A aprovação da Reforma da Previdência, que já havia sido tentada, sem sucesso, em governos anteriores, finalmente foi aprovada. Com ela, nasce um novo Brasil, um Brasil que retoma a confiança do mercado, que se mostra um país sustentável economicamente para o futuro.

O fato é que a Previdência Pública brasileira está deficitária desde 1997 e que este ano o rombo previsto para o INSS é de quase R$ 220 bilhões, quase dez vezes mais do que em 2003. Outro fato importante e que aponta para o insustentável da situação é de que a Previdência já responde por 59% dos gastos da União, índice que, sem uma reforma radical poderia saltar para 79% em sete anos, conforme especialistas.

Isso quer dizer que sobra para o Governo, hoje, apenas 41% para gastos com saúde, educação, segurança pública, etc, só para ilustrar o fato. Se não fosse aprovada a Reforma, em 2026 sobraria apenas 21% para investimentos em serviços públicos básicos.

Além de recuperar a confiança do mercado e, consequentemente, abrir espaços para novos investimentos, gerando desenvolvimento, emprego e renda, a Reforma da Previdência também abre espaço para uma outra demanda antiga do setor empresarial, a Reforma Tributária. Tema que, inclusive, já foi tocado pelo presidente do Senado, Davi Alcolumbre, que prevê o texto pronto até o final do primeiro semestre de 2020 para avaliação no Congresso Nacional.

A Reforma Tributária, embora não deva cortar impostos de forma mais radical neste primeiro momento, até porque os efeitos econômicos da Reforma da Previdência não serão imediatos e a União seguirá precisando de caixa, deve ser desenhada para simplificar processos, o que já é um ganho competitivo relevante para o setor empresarial, hoje envolvo em uma burocracia sem precedentes e que gera altos custos se somando ao Custo Brasil.

Agora é seguirmos atentos aos próximos passos, cobrando do Poder Público e ao mesmo tempo comemorando cada vitória rumo a um Brasil mais sustentável, confiante e próspero.

Haroldo Ferreira
Presidente-executivo da Associação Brasileira da Indústria de Calçados (Abicalçados)