Home > Notícias
07/02/2020

São Francisco em pé de guerra contra produtos de artigos de pele animal

A indústria norte-americana de artigos de pele se une para confrontar os direitos dos animais. A partir deste mês, entra em vigor em São Francisco, nos Estados Unidos, a lei que proíbe a venda de artigos ou acessórios de peles naturais. Quem o determinou foi o conselho de supervisores da cidade, que aprovou por unanimidade uma portaria coerente com a proposta de algumas associações de direitos dos animais, incluindo a Direct Action Everywhere.

Varejistas que continuarem a vender novos produtos com peles naturais serão multados em US$ 500 cada. No entanto, a parte adversária enfrentou. Na segunda-feira, a Federação Internacional de Peles entrou em campo e decidiu processar a cidade californiana.

Em comunicado oficial, o Conselho de Informação sobre Artigos de Pele dos EUA (Fica) considera que proibir a venda de peles leva à limitação das escolhas de compra dos consumidores. O texto também enfatiza que a lei foi apoiada por expoentes radicais por razões ideológicas.

A primeira frente jurídica, portanto, trabalha a questão dos “artigos de pele”. A discussão muda dos anúncios nas ruas para os tribunais, onde será necessário abordar a complexidade do tópico.