Home > Notícias
22/05/2019

Sobretaxa norte-americana para importação de calçados chineses geraria US$ 7 bilhões de custo adicional; Nike, Adidas e Puma, entre outras, protestam

Os distribuidores e varejistas de calçados da América (FDRA) estimam que o aumento de 10% para 25% nos impostos aplicados às importações de calçados da China custaria aos clientes dos Estados Unidos US$ 7 bilhões a mais por ano. O calçado está incluído na lista oficial de produtos que podem ser atingidos por novas tarifas sobre todas as importações remanescentes da China, avaliadas em aproximadamente US$ 300 bilhões. A medida vem depois que o presidente Donald Trump, na semana passada, colocou em vigor um aumento de tarifa de 10% a 25% sobre 200 bilhões de dólares em importações chinesas (essa lista não inclui calçados). A China já está retaliando - e Pequim anunciou planos para estabelecer novas tarifas de 5% a 25% sobre US $ 60 bilhões em importações norte-americanas.

A Nike, Adidas, Converse, Puma e Ugg ande Foot Lock, entre outros gigantes do calçado pediram ao presidente Donald Trump para reconsiderar esta política, que consideram "catastrófica para nossos consumidores, nossas empresas e para o norte-americano como um todo".

Ao todo, 173 empresas assinaram uma carta aberta ao presidente, dia 20 de maio, e postada no site da associação comercial do setor. Ela também foi enviado ao secretário do Tesouro, Steve Mnuchin, ao secretário do Comércio, Wilbur Ross, e ao diretor do Conselho Econômico Nacional, Larry Kudlow.

"Em nome de centenas de milhões de consumidores de calçados e centenas de milhares de funcionários, pedimos que você pare imediatamente essa ação para aumentar sua carga tributária", disse o grupo. "Sua proposta de adicionar tarifas a todas as importações da China pedindo ao consumidor americano para pagar a conta. É hora de acabar com essa guerra comercial".

“Esses são os números reais que calculamos (veja lista abaixo); eles não são uma retórica vazia ”, disse Matt Priest, presidente e CEO da FDRA. “Impostos de importação sobre calçados não são pagos pela China. Eles são pagos por todos os americanos, toda vez que compram sapatos. Isso não é justo, não é sustentável e não resolverá nossos problemas comerciais. Pedimos ao presidente que leia nossos números, perceba que a elevação dos impostos de importação sobre calçados inflige sofrimento financeiro desnecessário a todos os americanos e tire os sapatos de sua nova lista.”

Estimativas do FDRA sobre o aumento total dos custos de varejo pós-tarifas, usando preços médios por par para estilos populares:
> Os preços dos sapatos básicos para crianças aumentariam de US$ 10 para US$ 15
> Os tênis de corrida de desempenho aumentariam de US$ 150 para US$ 206
> Os tênis de basquete subiram de US$ 130 para US$ 178,74
> O preço do tênis de lona seria aumentado de US$ 49,99 para US$ 65,57
> As botas de caça aumentariam de US$ 190 para US$ 248,56