Home > Notícias
08/04/2017

Jeff Machado Costa fala sobre as tendências das vitrines de outono

Jeff Machado Costa
Especialista em Visual Merchandising

O calendário da moda no Brasil é um verdadeiro desafio. Coleção de verão, decorações de Natal e de Reveillon, e novidades de alto-verão são temas que sobrepõem e exigem muita criatividade. Brasil, meu Brasil! É por isso que amamos nossa terra, a força do nosso povo, nossa capacidade de superar obstáculos e nos reinventarmos. Sim, nós nos levantamos, sacudimos a poeira e damos a volta por cima. Senhoras e senhores, sejam bem-vindos ao outono, a estação das folhas secas no chão, do vento fresco e de preparar-se para a chegada do inverno e para mais um ano de batalha.

Mas qual a diferença de uma vitrine de outono para uma de inverno? A vitrine de outono é a entrada e pede tons não tão pesados, algo mais intermediário, para dar apenas um gostinho do que vem pela frente. Não queime a cor da temporada na decoração, para evitar que, quando toda a coleção estiver na loja, os clientes já estejam cansados do tom.

Minha dica é apostar na cor bege e suas variações, que fica muito bacana compondo com elementos de ferro, madeira e pedras. Metais enferrujados entram na categoria sustentável. Cuidado com pneus e caixas de feira. Além de não associar valor, ninguém aguenta mais! Deixe as peles para o inverno e cuidado ao forrar com pelos para os calçados não serem engolidos.

A decoração da vitrine deve ser a moldura para o produto. Por mais que se use objetos para compor o ambiente e agregar valor às mercadorias, nunca permita que o foco no produto seja desviado. Errar a mão é comum quando se quer arrasar. Não se empolgue, as estrelas desse caminho serão as suas peças que estarão à venda.

ELEMENTOS APROPRIADOS...
Estrada, viagem, acampamento, pousada, sítio, fazenda: que delícia de inspiração! Lenha, pedras, castiçais, velas, mantas. Tecido na decoração coloca sua vitrine em outro patamar. Confeccione almofadinhas para colocar os calçados, as bolsas e os cintos em cima.

Utilize malas e livros como suportes. Faça pilhas de diferentes alturas e exponha os sapatos e acessórios em sobreposição. Cuidado ao pendurar, pois pode parecer que as coisas estão caindo. Não fica legal. Imagem é tudo, mas o efeito é mais importante. Nunca use terra na vitrine, pois suja as mercadorias. Se é clichê colocar galhos e folhas secas, vá além: coloque luminárias, vasos e banco de praça, se for preciso. Passeio no parque é sempre relaxante. E, se a proposta for mais urbana ou noturna, use cubos, pedestais, escadas, molduras, cadeiras e baús. Cuidado com espelhos, que podem confundir.

Tudo que é inserido no contexto deve estar ali para apresentar o produto, colocá-lo em destaque e recriar uma atmosfera de sensações reconfortantes que atraiam e preparem os consumidores para o frio que está para chegar.