Notícias

Tel.:(11) 3897-6100

pt
en
es

COUROMODA 2024

Todos os serviços para sua participação na Couromoda.

VIAGEM E HOSPEDAGEM

Oportunidade de atualização com os principais temas do mercado.

CREDENCIAMENTO EMPRESARIAL

Garanta sua credencial para a mais importante feira de calçados da América Latina.

SÃO PAULO PRÊT-À-PORTER

Feira Internacional de Negócios para Indústria de Moda, Confecções e Acessórios.

Notícias da Couromoda

Calçado no Mundo

Notícias do Setor

Colunista

Lançamentos e Moda

Mídia

Facebook
Twitter
Pinterest
[wpavefrsz-resizer]

Projeto Ápice no SPFW mostra a união da moda com a joalheria

Abicalçados e IBGM se unem e apresentam "obras de arte" da moda nacional 

Com o objetivo de mostrar o quanto um sapato pode ser precioso, a Abicalçados e o Instituto Brasileiro de Gemas e Metais Preciosos (IBGM) lançam o Projeto Ápice durante um dos principais eventos de moda da América Latina, o São Paulo Fashion Week (SPFW).

Apoiadas pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), através dos programas Brazilian Footwear e Brazil Gems and Jewely, as entidades convidaram dois renomados designers, um de calçados e outros de joias, para desenvolver produtos com a sinergia dos dois segmentos. O desafio motivou Gloria Cobertta e Jorge Bischoff a criar cinco peças – dois sapatos, duas carteiras e um bracelete – que estão sendo apresentados na semana de moda, entre os dias 18 e 22 deste mês no Parque do Ibirapuera, na capital paulista.

Foi durante a Feira de Indústria de Joias, Relógios e Afins (Feninjer) do ano passado, que os presidentes do IBGM, Hécliton Santini, e da Apex–Brasil, Maurício Borges, encontraram-se com o diretor executivo da Abicalçados, Heitor Klein, e lançaram a primeira ideia de um trabalho de co-branding que uniria designers dos dois segmentos de moda brasileira: joias e calçados. Com o nome inicial de Sapato-Joia, a ideia seria desenvolver alguns produtos que unissem características das duas indústrias. Em reuniões internas e conversas entre as duas associações setoriais, chegou-se a dois designers: Gloria Corbetta e Jorge Bischoff. Hoje, com cinco peças exclusivas e sob o nome de Projeto Ápice, ele será exposto e apresentado durante o SPFW. União de esforços 

O presidente da Apex-Brasil, Maurício Borges, ressalta que os segmentos de calçados e joias se complementam e, por isso, a união deles em torno do Projeto Ápice, com vistas a ações conjuntas de promoção comercial é muito bem vinda e deve inspirar outros setores. "A união de esforços destes dois segmentos tornarão mais eficientes as ações de promoção de exportações e de imagem e serão capazes de impulsionar a geração de negócios para as empresas", avalia Borges. 

Para o diretor executivo da Abicalçados, Heitor Klein, essa integração demonstra a unidade e a força da moda nacional. "Os segmentos de confecções, calçados, artefatos e joias já realizam diversas ações de desenvolvimento e promoção comercial, no contexto do Brazil Fashion System, com o apoio da Apex Brasil. Pretende-se, com esta iniciativa de dois renomados estilistas, dar início a um processo de integração dos agentes criadores", comenta o executivo. 

O presidente do IBGM. Hecliton Santini Henriques faz coro ao executivo da Abicalçados, enaltecendo a importância da união das entidades neste projeto. "Há alguns anos as diversas associações de classe ligadas à moda têm trabalhado em conjunto, principalmente em atividades de promoção e formação de imagem, que culminou com a criação do Sistema Moda Brasil. O Projeto Ápice é um significativo marco nessa relação, já que é a primeira vez que se promove a criação de novos produtos, integrando calçados e joias, pelo trabalho criativo de designers renomados dos dois setores", destaca.

Os designers

Para o designer Jorge Bischoff, o sapato sempre foi tratado como joia. Dentro deste contexto, ele destaca que as áreas se tocam em muitos pontos. "Basta analisar o extremo cuidado com os detalhes, a importância dada ao desenho exclusivo e, acima de tudo, as emoções que um sapato ou uma joia são capazes de despertar", comenta. Segundo Bischoff, o objetivo do projeto é destacar a preciosidade do design brasileiro. "Juntando moda e arte em uma proposta com este grau de exclusividade, estamos fortalecendo ainda mais o conceito da criação nacional, isto é, mostrando que aqui nós fazemos 'o melhor do melhor'", avalia.

A designer de joias, Gloria Corbetta, conta que iniciou o processo com vários desenhos "escultórios". "Sou escultora acima de ser designer de joias", frisa. A partir daí, Jorge Bischoff passou a criar os sapatos de acordo com as cores das pedras designadas. "Vim para Porto Alegre/RS, imaginando como colocaria joias agregadas aos sapatos, para que eles ficassem com jeito de sapato-joia, e não com a tendência atual, que é um sapato supercarregado de taxas e pedrarias", conta. No desenvolvimento, os designers pensaram em uma mulher elegante, sofisticada e que não mediria custos para usar uma verdadeira obra de arte atemporal nos pés. "Essa mulher estaria difundindo cultura, não esquecendo que arte a gente herda e quem sabe ela não deixaria seus sapatos para suas filhas e netas usarem?", aponta Gloria.

Materiais e custos 
Apesar das peças serem conceituais, sem intenção de comercialização, estima-se que o produto final teria um preço de uma peça de arte no mercado. Gloria destaca que aos saltos e biqueiras foram acrescidas zircônias, com pedras lapidadas e prata 950. "Só falando em termos de joia teríamos em cada peça, mais ou menos um valor de R$ 2 mil sem falar em custo de criação", informa Gloria. As carteiras iriam pelo mesmo caminho, ao passo que custo do bracelete poderia chegar a algo em torno de R$ 1,5 mil. 

Segundo Bischoff, no varejo os calçados prontos poderiam custar R$ 5.000,00, mesmo preço das carteiras. Já o bracelete segundo o designer, chegaria à loja com preço em torno de R$ 3.000,00. Bischoff ressalta que em todos os produtos foi empregada pele de serpente python, matéria-prima importada sob licenças especiais e utilizada em produtos personalizados da grife Jorge Bischoff. O designer destaca que um dos sapatos criados nessa parceria foi o modelo 3022 – um peep toe de salto alto que se distingue, sobretudo, pelo filete metálico aplicado à meia-pata. O salto recebeu modelagem exclusiva e pátina em tom esverdeado, harmonizando-se ao complemento de quartzo bicolor lapidado, prata e zircônias. O corpo do sapato é de python na cor preta. "Para formar um conjunto, criamos ainda uma carteira do mesmo material, adornada com prata, ouro, quartzo bicolor e zircônias e desenvolvemos um peep toe e uma carteira de python em coloração vinho. Ostentando uma ametista, o sapato recebeu salto modelado em prata escovada, enquanto a carteira levou prata, ouro ametista e zircônias. "Completando o mix, o bracelete segue a mesma estética, com pele de python, prata, quartzo bicolor e zircônias", conclui Bischoff.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

MAIS NOVIDADES